domingo, 28 de junho de 2015

ROUXINOL DOS CANTOS ESQUECIDOS!












..somente o coração de um Rouxinol
pode avermelhar o coração de rosa.
Oscar Wilde.





À

Liu Xiaobo

Prêmio Nobel da Paz






Entre os campos embevecidos,
E ao longe, dias não vividos:
Onde a paz entre os humanos
Não ecoa ao passar dos anos.


Nestes tempos incompreensíveis,
Nos vales dos sonhos impossíveis,
Entre falésias entorpecidas,
Esperanças desaparecidas.


Preenchendo este vasto vazio,
Como se fosse nosso martírio
De desejar aquilo ao longe,
Como sendo solitário monge.


Vem o mistério do infinito
Renascer no nosso espírito,
De emoções do indefinível,
Momento nosso indissolvível

http://nobelprize.org/nobel_prizes/peace/laureates/2010/xiaobo.html#



Luis Antonio Rossetto é Registered &

Protected Blog Entry





B3CLQ-W8M6H-122J8 > 2010 > novembro
> EKBC4-MHGYJ-J55U4






4 comentários:

  1. Bom dia, gostei muito da sua poesia, meus cumprimentos,
    Efigenia Coutinho

    ResponderExcluir
  2. Fico embevecido com sua existência e com suas generosas palavras aos meus singelos versos
    inacabados!

    Sigo-te na poesia!

    Saudações literárias!

    ResponderExcluir
  3. e muito lindo o canto desse passoro

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz por sua presença! volte sempre! abcs!

    ResponderExcluir